segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

SGB mais próximo II

.
No início da semana passada, o Tele.Síntese, web-site especializado em telecomunicações, pôs no ar uma entrevista com Carlos Ganem, presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB). O foco foi satélite geoestacionário, no momento um dos assuntos espaciais preferidos da imprensa, juntamente com o imbróglio dos quilombolas em Alcântara.

A nota publicada na revista IstoÉ Dinheiro (veja a postagem "SGB mais próximo") foi certamente baseada nessa entrevista.

Recomendamos a sua leitura. Para acessá-la, clique sobre o título: "Para presidente da AEB, satélite estatal fica pronto em dois anos".
.

2 comentários:

Sengedradog disse...

Pelo menos é um presidente que é diferenciado dos que já "ocuparam" essa agência. Falta à cúpula do governo fazer o papel dele. PAC do Espaço Dona Dilma! Setores do governo estão se digladiando. Cabe a uma instância superior do executivo chamar a todos à mesa e enfrentar os problemas e traçar prioridades. Espaço pode não dar voto, mas trará auto-determinação.
Deixar na mão da AGU ou outras esferas de poder é sinal de omissão e falta de planejamento. Nada acrescentaram ao que o FHC já fez, ou melhor desfez!

iurikorolev disse...

Caro Sengedragog
Só discordo quanto ao "não dá voto".
Penso que se o governo Lula conseguir lançar o Cyclone até 2010
fará um grande sucesso no eleitorado mais esclarecido e das regiões sul e sudeste, onde ele é mais fraco.(Além é claro de sucesso no Nordeste onse se situa o programa)
E o dinheiro necessário não é tanto mas a visão e educação dos nossos líderes que é muito limitada.