sexta-feira, 16 de julho de 2010

Programa Cruzeiro do Sul: ante-projeto do Alfa

.
Segundo informações apuradas pelo blog, o ante-projeto do Alfa, primeiro foguete do programa Cruzeiro do Sul, deve deve ser entregue por institutos e empresas da Rússia contratadas para esse fim no próximo mês de agosto. A entrega sofreu atrasos em razão de problemas com licenças de exportação, uma vez que o mesmo possui informações e dados técnicos bastante sensíveis e duais. Os relatórios do ante-projeto analisam configurações do lançador de pequeno porte, com diferentes modelos de propulsores.

Criado em outubro de 2005, o programa Cruzeiro do Sul, bastante conceitual, busca dotar o Brasil de uma família de lançadores espaciais de pequeno, médio e grande portes. É tocado pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). O programa prossegue, mas bem lentamente, com alguns estudos e atividades sendo desenvolvidos, oriundos de decisões passadas.

Nos bastidores, comenta-se que haveria uma crescente insatisfação no governo com a parceria russa na área aeroespacial e de defesa, que não estaria alinhada com os objetivos descritos na Estratégia Nacional de Defesa. No início de 2008, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, chegou a afirmar que a Rússia estava mais interessada em vender equipamentos do que estabelecer parcerias ou implementar acordos de transferência de tecnologia. Esta teria, aliás, sido uma das motivações para a exclusão do caça Sukhoi Su-35 da concorrência F-X2, da Força Aérea Brasileira, em curso.
.

2 comentários:

iurikorolev disse...

Mileski
1) Seria má-vontade de passar tecnologia por parte dos russos ou falta de dinheiro para investir por parte do Brasil ?
2)Você acha que há vontade política real do Governo de investir em lançadores ? Porque é algo muito caro para se ter sem objetivos de mercado bem definidos.
3) Qual a sua opinião para contornar esse problema ?
Abrs

Shiguer disse...

Ô seu Jobim, larga a mão de ser trouxa, você acha que os russos vão repassar tecnologia de ponta, assim, sem mais sem menos? voce repassaria? É lógico que o negocio deles é vender produto pronto (muitas vezes com promessa de repassar tecnologia, "PROMESSA" somente "PROMESSA", tá na cara. Assim vai ser com os aviões supersônicos, trem bala, submarino atômicos, etc. "ACORDA BICHO!!!"