quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Revisão do PNAE em 2009

.
Brasil irá revisar o PNAE em 2009

04/12/2008 14:20:00

Começam no início de 2009 os trabalhos para a revisão do Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE), documento que norteia as atividades espaciais no País. A informação foi dada durante a 59ª Reunião do Conselho Superior da Agência Espacial Brasileira, que aconteceu nessa quarta-feira (3), em Brasília. “Será feito um amplo estudo sobre as demandas e capacidade técnica do programa espacial que será usado para basear as ações que deverão contemplar o novo PNAE”, informou Carlos Ganem, presidente da AEB.

O novo PNAE deverá ser concluído em aproximadamente um ano e sua elaboração envolverá a participação da sociedade, dos setores acadêmico e industrial além de atores importantes do executivo e legislativo. Já na próxima reunião do Conselho, marcada para maio, haverá a apresentação do andamento das ações.

As ações do programa espacial de 2008 também foram discutidas na reunião. O diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos da AEB, Himilcon Carvalho, informou aos conselheiros sobre a atual situação do Complexo Espacial de Alcântara (CEA), que recentemente teve seu território reduzido por uma medida do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) que concedeu a titularidade das terras a comunidades quilombolas. E sobre a demarcação do sítio destinado a empresa binacional Alcântara Cyclone Space.

Sobre os foguetes brasileiros, Himilcon disse que já está autorizado o início das obras para a reconstrução da Torre Móvel de Integração (TMI), que irá lançar o Veículo Lançador de Satélites (VLS). E ainda, que aconteceu com sucesso o lançamento dos veículos de sondagem Orion e VSB-30.

No caso dos satélites, ele ressaltou que já foi lançada licitação para a contratação de subsistemas para a Plataforma Multimissão (PMM), que os testes de recepção dos dados do Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (Cbers), na África do Sul e Egito, foram bem-sucedidos, e que os modelos de engenharia dos Cbers 3 e 4 já estão prontos. Himilcon ainda apresentou o andamento dos estudos para o Satélite Geoestácionário Brasileiro (SGB), que está em fase de estudo de demandas.

Fonte: AEB
.

3 comentários:

Raul(51) disse...

Nessa revisão constataremos os atrasos de mais de 3 a 4 anos no programa, que em 2005 fazia a projeção de lançar o VLS-1 em 2007 e o VLS-1B em 2008. Isso tudo em virtude do atraso da construção da nova TMI.
Além dos prazos haverá também nova mudança na configuração dos lançadores??? Isso demonstraria grande falta de orientação por parte dos elaboradores do programa espacial brasileiro.

abraços]

Duda Falcão disse...

ÉEEEE, precisa dizer algo sobre isso? As ações falam por si só e nesse caso não é diferente. Fazer o que? A não ser lamentar a falta de foco dessa gente que parece mais perdida que cego em tiroteio. Lamentável, lamentável. Tou contigo Raul.

Abs

Sengedradog disse...

Isso me parece mais falta de caráter do que falta de orientação. Esse grau de atraso em nosso programa espacial é algo inédito. Só consigo atribuir isso a interesses estrangeiros.