sábado, 28 de agosto de 2010

Cooperação Brasil - Ucrânia

.
Entre os dias 26 e 27 de agosto, ocorreu em Brasília (DF), a IV Reunião da Comissão Intergovernamental Brasil - Ucrânia de Cooperação Econômica e Comercial. A delegação ucraniana foi chefiada pelo Ministro de Política Industrial, Dmitro Kolesnikov, e contou também com a participação do Embaixador da Ucrânia no Brasil, Igor Hrushikó.

Ao final da reunião, foi divulgada uma ata que elenca os pontos e entendimentos. Abaixo, reproduzimos trechos sobre cooperação na área aeronáutica, e também espacial. Destaque para a intenção dos dois países em verificar a ampliação da parceria na área espacial - já existente com o projeto da Alcântara Cyclone Space, com o desenvolvimento de um novo lançador (Cyclone 5) e de um satélite de sensoriamento remoto.

"Cooperação na área industrial

[...]

A Parte ucraniana manifestou interesse em estimular contatos entre as empresas ANTK Antonov e Embraer, com vistas a eventual colaboração nas áreas de projeção e construção de aeronaves. A Parte ucraniana destacou o interesse de intensificar a cooperação entre as empresas ucranianas e brasileiras da área da indústria militar e de defesa.

[...]

Cooperação na Área de Uso Pacífico do Espaço Exterior

As Partes reafirmaram o papel central da cooperação espacial no âmbito da parceria estratégica entre Brasil e Ucrânia, em conformidade com a Declaração Conjunta presidencial assinada por ocasião da visita do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Kiev, em 2 de dezembro de 2009. Nesse sentido, reiteraram o caráter prioritário, para ambos os países, do projeto bilateral de instalação e operação do sítio de lançamentos do Veículo Cyclone-4 no Centro de Lançamentos de Alcântara (CLA), no Maranhão.

As Partes observaram os importantes avanços alcançados pelo projeto binacional nos últimos meses, o que permitirá o início dos trabalhos práticos de construção do complexo terrestre Cyclone-4, no CLA. Em setembro próximo, será lançada a pedra fundamental das obras preliminares do Sítio de Lançamentos do Cyclone-4, em cerimônia a ser presidida pelo Senhor Presidente da República Federativa do Brasil.

As Partes saudaram a realização, em 10 de março de 2010, em Kiev, da V Reunião do Conselho de Administração da Alcântara Cyclone Space (ACS) e reiteraram o compromisso de apoio à empresa binacional e ao cumprimento seu atual cronograma geral, que prevê o primeiro lançamento do Cyclone-4 em fevereiro de 2012.

As Partes afirmaram o interesse comum em verificar as possibilidades de ampliação da cooperação na área espacial por meio, por exemplo, do desenvolvimento conjunto de veículo lançador de satélites Cyclone-5 e de satélite de sensoriamento remoto, entre outros projetos de interesse.

[...]"

.

2 comentários:

rondini disse...

olá Mileki
Seria realmente interessante se o Brasil pudesse participar no desenvolvimento do ciclone-5, quem sabe projetando e fabricando a coifa ou os boosters laterais.Mas isso só o tempo dirá

RaulPMicena disse...

Cyclone-5 quer dizer Cyclone-4 com motores S-43 acolplados em cacho nas laterais do veículo.

Eu, sinceramente, ficaria bem contente se ao invés disso, colocassem um motor de 30 toneladas de prop. sólido com envelope de fibra de carbono que iriam projetar e não sei a que pé está.
Um sistema de controle de vôo com sistema inercial nacional também me agradaria. Com pelo menos parte de um novo upper stage feito com nossa ajuda, tudo isso me daria orgamsos.


abraços