sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Propulsão Líquida no Brasil

.
Para aqueles que se interessam em conhecer os projetos de propulsão líquida espacial desenvolvidos no Brasil pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), recomendamos a leitura do artigo "Propulsão líquida no IAE: Visão das atividades e perspectivas futuras", publicado na primeira edição do Journal of Aerospace Technology and Management (JATM), periódico editado pelo IAE.

O texto apresenta um detalhado panorama sobre a tecnologia de propulsão líquida no IAE, destacando inclusive alguns dos projetos de motores em desenvolvimento.
.

2 comentários:

RaulPMicena disse...

Me comuniquei com um engenheiro do IAE e ele me disse que o desenvolvimento do motor L75 é um projeto de 5 anos, contando apartir de 2008.

Seus componetnes encontram-se em diferentes etapas de desenvolvimento, seja alguns em fase de especificação, outros em desenvolviemtno e alguns que já são fabricados.


abraços

Brazilian Space disse...

Olá Raul!

Boa notícia essa amigo e significa que a informação passada pelo Paulo Moraes Jr. (coordenador do Programa de Veículos Lançadores Cruzeiro do Sul do IAE) em entrevista ao Mileski de que o desenvolvimento desse motor estaria sendo reconsiderado não tem fundamento ou essa hipótese foi deixada de lado. Sendo assim, pelo prazo que o seu amigo engenheiro divulgou o L75 estaria pronto por volta de 2013. Conjecturando, caso a informação de seu amigo engenheiro esteja certa, permitiria ao IAE fazer o lançamento do VLS-1B em 2015 ou mesmo ainda no primeiro semestre de 2016. Mas para isso necessitaria mais seriedade, perseverança, foco, recursos e vontade política. Infelizmente o histórico do PEB não transmite a confiança de que se possa atingir uma meta como essa. Só nos resta aguardar e torcer.

Abs

Duda Falcão