sexta-feira, 4 de setembro de 2009

T&D: entrevista com Roberto Amaral, da ACS

.
A reportagem de Tecnologia & Defesa teve a oportunidade de conversar ontem (3) com Roberto Amaral, ex-ministro de Ciência e Tecnologia (2003-2004), e atualmente diretor-geral da binacional ucraniano-brasileira Alcântara Cyclone Space (ACS), sobre o projeto da empresa para a exploração comercial do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão.

Em breve conversa, T&D abordou vários pontos do projeto da ACS, como o início das obras de infraestrutura, suas perspectivas comerciais, a necessidade de acordo de salvaguardas tecnológicas com os Estados Unidos, cooperação tecnológica com a Ucrânia, Programa VLS, participação da indústria nacional, entre outros.

Para acessar a entrevista, clique aqui.
.

7 comentários:

rondini disse...

Olá Mileski.
Excelente reportagem, parabéns!
Não sabia que poderia existir algum tipo de apoio ou mesmo intercâmbio técnico entre ACS e VLS.
Existe alguma vantagem para os ucranianos em ajudar no desenvolvimento do VLS ? Qual seria o tipo de ajuda?
Até mais

Andre Mileski disse...

Obrigado, Rondini. Em relação às suas perguntas, parece-me que se trata mais de uma oportunidade comercial para empresa ucranianas. O tipo de ajuda não foi detalhado, mas certamente está relacionada à propulsão líquida. Além do mais, existe a ideia de desenvolver um lançador de microssatélites, o IAE estuda parcerias com a França (EADS), Rússia e Ucrânia.

RaulPMicena disse...

Interessante falarem em participação da indústria brasileira na fabricação de partes do Ciclone-4.

Talvez com o passar do tempo aumente nossa participação para além da coifa. Podemos fabricar muito mais coisas, tirando a propulsão, claro.

Existe um PDF na internet, acho que é da FINEP ou da FAPESP que falava que havia a intenção de se utilizar uma plataforma inercial nacional no foguete, que estaria pronta apartir de 2010.


abraços

Brazilian Space disse...

Uma grande e esclarecedora entrevista Mileski, parabéns amigo.

Abs

Duda Falcão

Unidade de Carbono no Palido ponto Azul disse...

Ainda acho que o Sr.Amaral esconde o jogo. Para mim ele quer salvar apenas o projeto do ACS, e pegar os espolios do nosso programa espacial e agregar toda a estrutura no projeto do Cyclone 4. Ele deve estar louco para jogar nosso VLS no lixo para salvar o dele.

Sengedradog disse...

Concordo com o Unidade de Carbono. Milesky, o que achas de convidar a outra parte a dar a visão dela do "evento". De planos mirabolantes já estou um tanto enfadado, vamos ver o que está mesmo por trás.
Grato,

Sengedradog

iurikorolev disse...

Mileski
1) Essa ACS parece mais um samba do crioulo doido deste país.
O tratado foi assinado há 6 anos e nem a licença ambiental eles conseguiram ainda!
Onde está sua bancada federal tão forte ? E os interesse do Estado do Maranhão?
2) Cyclone 5 ?? Deixa de empulhação seu Amaral ! E ainda tem coragem de dizer que só vai fazer a coifa do Cyclone 4 !
Na verdade as lideranças deste país são contra o seu desenvolvimento tecnológico, coisa que o Barão do Mauá enfentou no século XIX. Suas empresas foram destruídas pela (acomodada)aristocracia rural da época que só queria plantar café.
3) Para que tanta reunião, visita e viagem para Ucrânia ? Para apresentar um resultado medíocre como este ?
4)E lá em Brasilia eles comemorando Independência ...